Blog | Novos carros da Hot Wheels vêm com chip NFC e conexão com smartphone

03 de julho de 2019

Os icônicos carrinhos da Hot Wheels agora têm funções conectadas. A Mattel apresentou uma nova linha de brinquedos chamada Hot Wheels ID, que usa tecnologia NFC e traz conexão com celulares. Graças à tecnologia de proximidade, que funciona de forma similar aos Amiibos da Nintendo, os brinquedos conseguem armazenar dados e oferecer experiências interativas quando utilizados com smartphones.

O chip que vem dentro dos carrinhos consegue registrar informações como velocidade e quantas voltas foram dadas pelo veículo em miniatura em uma pista especial. O usuário pode visualizar as informações com um acessório chamado Race Portal, que pode ser conectado a um smartphone por meio de um app.

"Pela primeira vez na história, as crianças podem escanear seus carros Hot Wheels ID digitalmente, trazendo recordes para serem quebrados tanto no mundo real quanto no mundo virtual", explica a Mattel no anúncio da novidade.

Renovação

Segundo o USA Today, a Apple fechou um contrato de exclusividade de 30 dias com a Mattel e venderá a nova linha Hot Wheels ID exclusivamente em suas lojas físicas e também em seu site. Além disso, no começo o sistema conectado dos carros só funcionará no iOS, mas será lançado para Android no dia 10 de julho. Além da dona dos iPhones, Amazon e Target fecharam parcerias com a fabricante de brinquedos.

A adoção dos produtos pelo mercado é um grande passo para a Mattel, que renovou a linha brinquedos para se manter influente em uma era cada vez mais conectada. A marca Hot Wheels existe desde 1968 e, segundo a empresa, mais de 500 mil unidades foram vendidas durante o ano passado.

O que pode assustar os compradores são os preços dos novos produtos. Enquanto os carrinhos com NFC custam US$ 6,99, o Race Portal está sendo vendido por US$ 39,99, cerca de R$ 156. Já o kit Smart Track, que tem 16 peças para montar pistas, dois Hot Wheels ID e o acessório de análise de dados, sai por US$ 179,99 (R$ 702). Ainda não existe previsão de chegada dos produtos ao Brasil.

Voltar